0

Notícia atualizada em

Com tema “Liberdade. O canto retumbante de um povo heroico”, a Acadêmicos do Tucuruvi foi a quarta escola a desfilar na primeira noite dos desfiles das escolas de samba de São Paulo e defendeu na avenida uma crítica social a respeito de diversos problemas que assombram a vida dos brasileiros: preconceitos, política e outros.

De acordo com o novo carnavalesco, Dione Leite, a o tema mostrou a luta e resistência do cidadão brasileiro pela liberdade na história do Brasil desde o descobrimento até os dias atuais, e sua força para encarar as adversidades.

Componente da Tucuruvi (Foto: Lucas Mano / Amantes do Carnaval)

“Traçamos um paralelo entre a realidade e a fantasia mostrando, por meio da história do Brasil desde a invasão do Pindorama até os dias de hoje, que a resistência é o D.N.A do nosso povo que sobrevive ao opressor do poder.” O enredo – continua leite – que abrange tanto o histórico como o contemporâneo é a ferramenta ideal para que juntos possamos entoar o canto mais alto pela liberdade em nosso país, por nossas causas e lutas”.

Cantado pelo novo intérprete, Leonardo Bessa, ex-Salgueiro (RJ), o samba-enredo da Tucuruvi foi escrito pelos compositores Fábio Jelleya, Igor Soró, Henrique Barba, Tim Peixoto, JC Castilho, Leandro Augusto, Edu Borel, Brunão Govetri, Marcelo Nunes, Newtinho e Leonardo Bessa.

Comentários do Facebook

Veja imagens do desfile 2019 da Acadêmicos do Tucuruvi

Previous article

Tatuapé faz desfile imponente e se aproxima do sonho pelo tricampeonato

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like