0

O sorteio que vai definir a ordem dos desfiles de São Paulo para 2020 está previsto para acontecer no dia 18 de junho. Isso inclui todos os grupos sob gestão da LIGA (Grupo Especial, Grupo de Acesso 1 e Grupo de Acesso 2)

Na noite de ontem (03) foram definidos os dias em que as escolas do Grupo Especial vão desfilar: sexta ou sábado. Sem novidades, as agremiações do Acesso desfilam no domingo e as do Acesso 2 desfilam na segunda-feira de Carnaval.

Enquanto isso, saiba em que ordem de desfile a sua escola, atualmente no Grupo de Acesso, conquistou a sua melhor posição mais recente.

Vai-Vai 

Décima-quarta colocada no Grupo Especial de 2019, o Vai-Vai desfilará pelo Grupo de Acesso 1 em 2020. Sua melhor colocação mais recente foi o campeonato de 2015, com o enredo “Simplesmente Elis. A fábula de uma voz transversal do tempo!”. Na ocasião, a maior campeã do Grupo Especial de São Paulo foi a sexta escola a desfilar no sábado de carnaval.

Tucuruvi

O ‘Zaca’ teve sua última melhor colocação no ano de 2011, quando conseguiu o vice-campeonato do Grupo Especial fazendo uma homenagem aos nordestinos que vivem em São Paulo. Vale lembrar que semanas antes do desfile a escola sofreu ataques xenofóbicos em razão da homenagem. Naquele ano, a escola foi a terceira a entrar no Anhembi na sexta-feira.

Nenê de Vila Matilde

Dona de onze títulos no grupo Especial, a Nenê busca o terceiro título no Grupo de Acesso, feito que conseguiu pela última vez em 2012. Trazendo “Chica Convida – No Palácio da Nenê, a Festa é pra Você”, a azul e branca foi a quarta escola a pisar na avenida no domingo. No Especial, sua melhor colocação mais recente foi em 2015, quando alcançou a sétima posição, desfilando justamente como a sétima escola da sexta.

Independente Tricolor

Uma escola que em 2010 estava no então Grupo 4 da UESP e cinco anos depois já estava no Grupo de Acesso (hoje Grupo de Acesso 1) da LIGA: assim pode ser resumida a trajetória da Independente Tricolor. Mas não só: Em 2017 a escola se tornou vice-campeã do Grupo de Acesso 1, o que deu a ela o direito de fazer parte do Especial no ano seguinte. Para se tornar vice-campeã do Acesso, a escola trouxe o enredo “É mentira!” para o anhembi, sendo a quarta escola a desfilar naquele domingo.

Camisa Verde e Branco

Nove vezes campeã do Grupo Especial e quatro vezes campeã dos Cordões, o ‘Trevo da Barra Funda’ parte em busca do seu segundo título no Grupo do Acesso. Sua última melhor colocação neste grupo, porém, foi o vice-campeonato em 2011, quando foi a quinta escola a desfilar no domingo. Sua última passagem no especial, contudo, rendeu a última colocação à escola, que abriu a sexta-feira do Carnaval de 2012, falando sobre o amor.

Leandro de Itaquera

A mais simpática, como é conhecida por seus simpatizantes, está no Grupo de Acesso desde 2015. Sua última melhor colocação no grupo, porém, se deu em 2013, quando se sagrou vice-campeã. Assim como o Camisa, a Leandro também conseguiu o vice-campeonato sendo a quinta escola a desfilar no domingo.

Curiosamente e novamente como o Camisa, a vermelho e branco de Itaquera também conquistou a última colocação em sua última passagem pelo Grupo Especial, quando abriu os trabalhos da sexta-feira do Carnaval de 2014 fazendo uma homenagem à Copa do Mundo, ao esporte e ao próprio reduto da escola: Itaquera.

Mocidade Unida da Mooca

A Mocidade Unida da Mooca, carinhosamente chamada de ‘MUM’, tem 32 anos de história e tinha um sonho: fazer parte do Grupo de Acesso de São Paulo. Realizou o sonho ao se tornar campeã do Grupo de Acesso 2 em 2018. Homenageando a ‘Santíssima Trindade de Oyó’, a verde, vermelho e branco foi a décima escola a desfilar. Como este artigo é meramente supersticioso, é o mesmo que dizer que a escola da Mooca foi a antepenúltima escola a desfilar na segunda de Carnaval.  No Grupo de Acesso 1, sua melhor (e única) colocação até agora foi o quinto lugar, quando abriu a noite de domingo, que pavimentou o caminho para outro sonho: chegar ao Grupo Especial.

Estrela do Terceiro Milênio

Atualmente mais nova do Grupo de Acesso (21 anos), a escola de samba do Grajaú também nunca esteve no Grupo Especial, assim como a Mocidade Unida da Mooca.

A melhor colocação da escola no Grupo de Acesso 1 foi em 2013, sendo a sétima agremiação a desfilar e terminando a apuração em terceiro lugar. Em 2014, outra boa posição a manteria no grupo mas a punição de 3 pontos (por uso de enxerto) a tirou da quarta posição (ficaria no lugar da Morro da Casa Verde no desempate) para a oitava colocação, determinando seu descenso naquele ano ao Grupo 1 (hoje Acesso 2).

A volta para o Acesso 1 ocorreu novamente quando venceu o Acesso 2 (atual Grupo 1) em 2016, mas no ano seguinte acabou na última colocação, retornando ao Grupo de Acesso 2.

Em 2018, até o final da apuração, duas co-irmãs brigavam nota a nota para ver quem conseguiria a ascensão ao Grupo de Acesso 1: Estrela e MUM. Foi um Carnaval tão disputado que a escola do extremo Sul só não conseguiu o acesso por 1 décimo.

Este décimo que faltou em 2018 foi exatamente o mesmo décimo que em 2019 separou a Estrela do Terceiro Milênio – agora campeã do Acesso 2 – da segunda colocada, Morro da Casa Verde.

Para finalizar e voltar ao tema central do artigo, vale lembrar que neste ano a Terceiro Milênio foi a quarta escola a desfilar na segunda de Carnaval.

______
Você é supersticioso? Acredita que a ordem dos desfiles pode afetar o resultado? Tem uma ordem de desfile preferida para sua escola voltar (ou ir pela primeira vez) ao Grupo Especial? Deixe seu comentário no espaço abaixo.

Comentários do Facebook

Os potes para o sorteio da ordem dos desfiles de 2020 já estão definidos

Previous article

República do Líbano será enredo no Grupo Especial em 2020

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like