0

A penúltima escola a desfilar na primeira noite dos desfiles do Grupo Especial de São Paulo foi a Império de Casa Verde. A apresentação da agremiação da zona norte chamou atenção pela grandiosidade de suas alegorias que ajudaram a contextualizar o enredo sobre República do Líbano, país localizado na extremidade leste do mar Mediterrâneo.

A comissão de frente representou os “Guardiões da ancestralidade libanesa e o legado do país”, abrindo passagem para o grande e luxuoso carro abre-alas, repleto de criaturas do mar, entre elas a representação de Netuno, o rei dos mares, com muitas articulações e efeitos visuais.

Desfile da Império (Foto: Felipe Silva / Amantes do Carnaval de São Paulo)

Logo em seguida, o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Rodrigo e Jéssica, defenderam o pavilhão como os Deuses Fenícios. Egípcios, Assírios, Babilônios, Persas e Macedônios foram lembrados em algumas fantasias das 23 alas da azul e branco da Casa Verde.

No ano passado, o ‘Tigre Guerreiro’ conquistou a quinta posição na elite da folia paulistana. Neste ano, a entidade tenta seu quarto campeonato com o tema “Marhaba Lubnãn”. O projeto foi desenvolvido pelo carnavalesco Flávio Campello, que assina seu segundo carnaval pela escola.

Desfile da Império (Foto: Felipe Silva / Amantes do Carnaval de São Paulo)

Armênio Poesia, Carlos Jr, Darlan Alves, Fredy Vianna, Gui Cruz, Marcelo Casa Nossa, Rodolfo Minuetto, Rodrigo Minuetto e Xandinho Nocera são os compositores do samba-enredo cantado por seus 2.500 componentes.

Comentários do Facebook

Vídeo: veja como foi a largada do desfile 2020 da Mancha Verde

Previous article

Veja imagens do desfile oficial da X-9 Paulistana

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like