0

O riso serviu de fio condutor para o desfile da escola de samba Dragões da Real, que entrou na avenida já na madrugada de sábado (22), sendo a terceira agremiação a pisar na passarela do samba. Com o enredo “A Revolução do Riso: A arte de subverter o mundo pelo divino poder da alegria”, a entidade fez um desfile sofisticado e muito bem-humorado para buscar seu título inédito na folia paulistana. No ano passado, a Dragões foi vice-campeã do Especial.

A apresentação atemporal levou os foliões à criação do mundo marcada pelos risos, festejos e gracejos dos deuses, perpassa às grandes sátiras dos costumes e lembrou os tempos em que o riso era praticamente proibido. O desfile também prestou uma homenagem ao grupo que introduziu a arte do palhaço no universo da saúde brasileira, os Doutores da Alegria.

Desfile da Dragões (Foto: Lucas Holtz / Amantes do Carnaval de São Paulo)

O “Ataque de risos” iniciou o desfile da Dragões com o carro abre-alas e o tema “Criança real – os sorriso dos pequenos deuses” estampou a roupa do casal de mestre-sala e porta-bandeira Rubens de Castro e Evelyn Silva, que portou o pavilhão da escola.

Festa Dionisíaca, que lembra na antiga religião grega o deus dos ciclos vitais, das festas, do vinho, da insânia, do teatro, dos ritos religiosos esteve nas esculturas e destaques da segunda alegoria. As comédias, costumes e a cômica sociedade, como também o “Riso cura”, que fez referência aos Doutores da Alegria, foram temas dos outros três carros da Dragões.

Aquiles Da Vila, Ítalo Pires, Leandro Flecha, Marcus Boldrini, Rapha SP e Salgado Luz escreveram o samba-enredo que foi cantado pelo intérprete René Sobral.

Desfile da Dragões (Foto: Lucas Holtz / Amantes do Carnaval de São Paulo)

O abre-alas da Dragões acabou enroscando em um fio de alta tensão na saída da dispersão, na Avenida Olavo Fontoura, mas o acidente não compromete o desfile da entidade. Os fios foram parcialmente desligados pela companhia elétrica para facilitar a retirada da alegoria. Por conta dese incidente, a escola seguinte, Mancha Verde, ficou por cerca de meia hora na concentração.

Dragões encontra dificuldades em sua dispersão. Fios estavam mais baixos que o normal, dizem integrantes da escola

Informações atualizadas sobre a dispersão da Dragões da Real

Posted by Amantes do Carnaval de São Paulo on Friday, February 21, 2020

A Dragões da Real vem se destacando no carnaval de São Paulo por sua atuação na avenida e também na quadra. Pensando no bem-estar de seus componentes e simpatizantes, a direção da entidade tem apostado em constantes reformas na quadra social e feito forte investimento em alegorias e fantasias para seus desfiles. Desde que chegou ao Especial, em 2012, a escola só ficou fora das campeãs por dois carnavais e acumula dois vice-campeonatos, 2017 e 2019.

Comentários do Facebook

Veja como foi a largada da Dragões da Real 2020

Previous article

Galeria de fotos do desfile da Mancha Verde

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like