0

Por Felipe Cruz
Guilherme Queiroz, Cidmara Formenton, Tiago Bombonatti e Hugo Vicunha

O sambódromo do Anhembi voltou a receber, nesta quinta-feira (22), os tradicionais ensaios técnicos realizados pelas escolas de samba de São Paulo. Esses encontros são uma oportunidade para que as agremiações façam a simulação do desfile, com a participação de componentes de diversas alas. A primeira a passar pela passarela do samba foi a atual campeã do Grupo Especial, Império de Casa Verde, que trará o enredo “O império da nova era”.

O “Tigre Guerreiro” abriu a temporada rumo a 2017 e mostrou que está disposto a ‘brigar’ pelo bicampeonato. O evento iniciou com uma hora de atraso e houve um minuto de silêncio em homenagem a Dona Conceição, imperiana que faleceu no último sábado (17). Após os agradecimentos, o intérprete da casa, Carlos Junior, relembrou os hinos da escola e, na sequência, cantou o samba escrito pelos compositores Turko, Aquiles da Vila, Maradona, Chanel Wagner, Paulinho, JC Castilho, Tinga e Silas Augusto.

  • Comissão de frente

De acordo com o coreógrafo André Almeida, o grupo está ensaiando desde março um projeto grandioso e diferente do que o artista já levou para a avenida. “Faremos um trabalho grande, diferente, com bailarinos, dançarinos e atores, que farão algo bem dançante. Vocês verão trechos disso aqui hoje. Estamos investindo em algo novo e bem detalhado, comentou Almeida.

img_1553

  • Casais de mestre-sala e porta-bandeira

Os casais de mestre-sala e porta-bandeira do tigre mostraram leveza e desenvolvimento em suas atuações. Destaque para o primeiro mestre-sala, Rodrigo Antônio, que faz sua estreia na escola este ano ao lado da porta-bandeira Jéssica Gioz. “Estou preparado e pronto para somar! A energia da Império é demais. Vamos com a paz em busca do bicampeonato neste Carnaval”, destacou.

img_1564

  • As alas e a bateria Barcelona do Samba

A  Caçula do Samba se apresentou com diversas alas uniformizadas e até mesmo com fantasias que, aos olhos de nossos repórteres, não cometeram problemas de harmonia ou evolução. Os membros das alas conseguiram manter o canto do começo ao fim da avenida. Apostando em paradinhas, a bateria Barcelona do Samba trouxe irreverência e animou o pequeno número de espectadores no sambódromo.

  • Opinião do púbico nas arquibancadas

Após o ensaio, nossa equipe conversou com Luiz Henrique, Executivo de Vendas, que estava na arquibancada e acompanhou toda a passagem da azul e branco. “Achei que foi bom, mas notei que os componentes das últimas fileiras de algumas alas não cantavam o samba-enredo”.

img_0207

  • Opinião de quem desfilou pela Império de Casa Verde

Outra pessoa entrevistada foi Maria Cilene, dona de casa, que vai desfilar na entidade pela primeira vez. “Adorei! Apesar de ser a minha primeira vez, consegui sentir uma energia contagiante de todos os componentes, que mostraram responsabilidade no canto e desempenho durante toda a pista”, finaliza.

img_0204

O próximo ensaio técnico da Império acontece no dia 22 de janeiro de 2017.

 

Comentários do Facebook

Conheça o processo de criação dos sambas-enredo das agremiações

Previous article

Vídeo: primeiro ensaio técnico Império de Casa Verde

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like