1

Notícia atualizada em

Em coletiva de imprensa realizada nesta quarta (22), a Liga das Escolas de Samba de São Paulo anunciou importantes alterações em alguns quesitos de julgamento.

A mudança, para o presidente Sérgio, visa trazer mais transparência e justiça para a apuração.

Jorge Freitas, coordenador técnico da Liga, explanou algumas das mudanças, que preferiu chamar de acréscimos aos quesitos.

No módulo música, a principal alteração é no quesito bateria, que agora é julgada, também, por sua performance. Nas palavras de Freitas, “a bateria da escola deve fazer algo diferente dentro de 8 ou 16 compassos” para que alcance a nota 9.9 ou 10.

No módulo dança, a mudança se dá no julgamento do casal de Mestre Sala e Porta-Bandeira: “volta a ser obrigatória a finalização [dos movimentos]”.

Para as comissões de frente, ainda dentro do módulo dança, deverá ser acrescentado ao julgamento a limpeza dos movimentos.

No módulo visual, as fantasias serão julgadas por suas qualidades e a regularidade durante todo o desfile da agremiação.

Para os quesitos acima mencionados, a Liga apresentou planilhas explicativas. No quesito Mestre Sala e Porta Bandeira, por exemplo, a falta de finalização dos movimentos é considerado uma falha leve.

Já para a Comissão de Frente, a observação é expressa: “A harmonia visual do conjunto terá que ser executada de forma clara, obedecendo a proposta feita pela Escola de Samba. Dentro deste tópico será julgado também a coordenação (tempo/espaço) e limpeza dos movimentos”.

Para a bateria, a Liga definiu performance como “analisar artisticamente a bateria em sua totalidade valorizando a melhor performance musical com ousadia, sendo executada com excelência”.

O desfile das escolas de samba filiadas à Liga — portanto adstritas à nova forma de julgamento — acontecem nos dias 21 e 22 de fevereiro, sexta e sábado (Grupo Especial); dia 23 de fevereiro, domingo (Grupo de Acesso); e dia 24 de fevereiro, segunda (Grupo de Acesso 2).

Os ingressos já estão disponíveis no site oficial da Liga e maiores detalhes você confere clicando aqui.

 

Comentários do Facebook

Participe da palestra sobre feminicídio que será promovida pela Vai-Vai

Previous article

Hoje tem ensaio técnico geral da Unidos de Vila Maria

Next article

1 Comment

  1. o mais importante em São Paulo é acabar com a fala indiana, componentes em fila, engessados, ninguém pode se movimentar, ir para os lados que já leva bronca da “harmonia”, uma tremenda chatice… o fato é que desfilar em São Paulo está um porre por causa desse medo de fazer buraco… no Rio é muito mais solto… ou não, vai ver aqui entendem mais de carnaval que no Rio…

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like