0

Notícia atualizada em

O samba-enredo dos compositores Márcio André, Fabiano Sorriso, China da Morada, Marquinhos, Biel, Lucas Donato, Daniel Katar, Bello e Marcelo Valência foi escolhido pela direção da Mocidade Alegre, neste domingo (13), para ilustrar o enredo “Quelémentina, cadê você?”, que a agremiação levará para a avenida no próximo carnaval.

A obra foi uma das três finalistas e anunciada durante “Churras Live” promovido pela ‘Morada do Samba’.

Além do novo hino, os simpatizante e componentes da escola puderam conferir uma apresentação de alguns quesitos, mas com respeito às ordem dos órgãos de saúde por conta do novo coronavírus. O evento também contou com participação especial de Carlinhos Brown, Péricles e outros famosos.

Live da Mocidade – Reprodução Youtube

DISPUTA ACIRRADA

Nas últimas semanas, a internet se viu dúvida entre as obras finalistas. Os sambas de número 2 e 18 foram os mais apontados pelos internautas e esse último era formado por Dudu Nobre, Sandra de Sá e outros poetas.

Enquete feita pela equipe do Amantes do Carnaval SP.

Ouça o samba campeão:

É lindo ver a mulher negra lutar!
Quem te vê sorrir, não há de te ver chorar!
Rainha Quelé, vem ser coroada!
Na minha, na sua, na nossa Morada!

Negra na alma e na cor
Flor de raíz africana
Batuque de jongo, Folia de Reis
Orgulho de ser Valenciana
Saiu da roça, iaiá! Foi pra cidade…
Voou com a Águia altaneira
Cercada de bambas, caiu no samba
De verde e rosa lá em Mangueira
Senhora da Glória, de tantas batalhas
A Rosa dos palcos, a voz de navalha

Na hora da sede você pensa em mim (ê laiá!)
Não vadeia Clementina! Eu vou vadiar!
Foi o tombo do navio… marinheiro só!
No balanço do mar!

Yô, yôo! Yô, yôoo!
O seu cantar é uma prece
No altar do samba resplandece
“Aonde Deus fez a morada”
Emana a luz do nosso Senhor
E o Saravá de todos Orixás
Filha de Zambi!
Identidade, aura ancestral
Da negritude, retrato mestiço
De fato a voz dos escravos
Ginga, capoeira, partideira… Axé!

Comentários do Facebook

Desfile da Vai-Vai pretende resgatar dignidade dos povos africanos

Previous article

Eliminatórias: Tatuapé faz junção de dois sambas finalistas

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like