ATUALIZADO EM: 12 de Janeiro de 2018 23:43

Alas uniformizadas com componentes dispostos a brigarem por mais uma estrela estiveram presentes, na noite desta sexta-feira (12), no ensaio técnico da escola de samba Mocidade Alegre, que abriu o segundo fim de semana de treinos no Sambódromo. A apresentação da entidade começou por volta das 21h e a ‘Morada’ desfilou debaixo de uma garoa fraca.

Fotos: Felipe Cruz e Gustavo Silva/Amantes do Carnaval de São Paulo.

O desfile técnico teve início com ritmo da bateria ‘Ritmo Puro’, de mestre ‘Sombra’, que ajudou a embalar o repertório que narra a história da ‘Morada do Samba’ e também sustentar o grito de guerra e o samba-enredo 2018, dos compositores Biro Biro, Gui Cruz, Imperial, Luciano Rosa, Portuga, Rafael Falanga, Rodrigo Minuetto e Vitor Gabriel.

Quem conduziu a canção por toda avenida foram os intérpretes Tiganá e Ito Melodia. Esse último também comanda o carro de som da União da Ilha do Governador, no Rio de Janeiro e fez sua estreia na escola do Limão no ano passado.

Fotos: Felipe Cruz e Gustavo Silva/Amantes do Carnaval de São Paulo.

No desfile 2018, Alcione terá sua vida e obra desbravadas pelos componentes da agremiação. A infância em São Luiz do Maranhão, suas canções ‘Não deixe o samba morrer’ e ‘Delírios de Amor, e também sua forte influência e paixão por uma das escolas de samba mais tradicionais do Brasil, a Estação Primeira de Mangueira.

No ano de 1994, Alcione foi enredo da escola de samba Unidos da Ponte, no Rio de Janeiro. Naquele ano, a entidade conquistou a 15º  posição pelo Grupo Especial. Além de ser tema de enredo,  ‘Marrom’ tem forte atuação na Mangueira, onde direciona um projeto social chamado Mangueira do Amanhã.

O enredo deste ano da Mocidade leva o titulo “A voz Marrom que não deixa o samba morrer”, e vem sendo desenvolvido por uma comissão de carnaval formada por Paulo Brasil, Carlinhos Lopes, Neide Lopes.

Desempenho da Mocidade Alegre na avenida

A Mocidade Alegre mostrou organização durante todo o desfile, mas alguns componentes não cantavam o samba com vigor. As duas primeiras alas e a “Deixa Falar” foram algumas delas.

A ala de bainhas da Morada prestou uma bela homenagem a Acadêmicos do Tucuruvi ao trazer uma pequena faixa com a frase “Somos todos Tucuruvi”.

Fotos: Felipe Cruz e Gustavo Silva/Amantes do Carnaval de São Paulo.

O próximo ensaio técnico da Mocidade será no dia 19 de janeiro, as 22:15 horas.

Comentários Facebook

COMENTE

Deixe sua mensagem
Por favor insira seu nome