0

Por Gustavo Andrade
Com a colaboração e Felipe Cruz, Tiago Bombonatti e Hugo Vicunha.

No ano em que completa meio século de existência, a Mocidade Alegre vai tentar sua 11ª estrela na elite da folia paulistana com uma mensagem sempre dita pela presidente Solange Cruz: “A vitória vem da luta. A luta vem da força. E a força… Da União”. A frase estampa o título do enredo 2017 da agremiação, desenvolvido por uma comissão de carnaval, formada por Leandro Vieira, Paulo Brasil, Carlinhos Lopes e Neide Lopes.

E para dar início às festividades do seu Jubileu de Ouro, a comunidade da escola realizou neste sábado (21) seu primeiro ensaio técnico no sambódromo do Anhembi.

IMG_3468

Antes de o treino começar, o novo intérprete da casa, Tiganá, cantou o hino e sambas que marcam a história da agremiação. Na sequência, deu o grito de guerra e depois fez ecoar o samba composto por Gui Cruz, Imperial, Luciano Rosa, Portuga, Rafael Falanga, Reinaldo Marques, Rodrigo Minuetto e Vitor Gabriel.

Comissão de frente

Jean Alex esteve à frente do grupo e conversou com nossa equipe para falar um pouco sobre o trabalho da da comissão para este ano.”Traremos muita movimentação, que serão relacionadas à trechos específicos do tema. Vamos mostrar hoje alguns passos que serão utilizados no dia do desfile”, revelou.

IMG_3443

A apresentação das alas e da bateria

Vítima de um acidente de carro ocorrido no último dia 10 de janeiro, mestre Sombra veio à frente da bateria “Ritmo Puro” sentado em uma cadeira de rodas, mas conseguiu comandar perfeitamente os ritmistas e empolgou o pequeno público presente nas arquibancadas. Uniformizados e muito bem organizados, os integrantes das alas mantiveram constantemente o canto por toda a avenida. Nossa equipe não presenciou falhas no quesito evolução.

O 1º casal de mestre-sala e porta-bandeiras, Emerson Ramires e Karina Zamparolli, com o seu bailado, conquistou aplausos da arquibancada.

IMG_3526

A opinião do público

Aos olhos do auxiliar de almoxarifado,  Rafael de Assis,  que assistiu a todo o ensaio das arquibancadas, a Mocidade fará um brilhante trabalho para tentar levar o troféu. “A escola veio bem, está preparada . Vamos aguardar os próximos ensaios para ajustar pequenos detalhes”, comentou.

A voz do componente

Para o contador Fernando Alves, mesmo com chuva a escola veio bem para o ensaio técnico. “Foi uma adversidade, mas a Mocidade está ai para o que der e vier. Vamos em busca do nosso jubileu”, finalizou.

Comentários do Facebook

Peruche traz o axé de Salvador em noite de ensaios técnicos

Previous article

Comissão e bateria são destaques em segundo ensaio da Camisa

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like