0

A grande campeã do Grupo de Acesso 2 em 2018, a Mocidade Unida da Mooca, fez sua estreia no Grupo de Acesso 1 paulistano e mostrou disposição para concorrer a uma vaga na elite da folia paulistana. A entidade foi a primeira das oito escolas de samba que se apresentam neste domingo (3), em São Paulo.

A agremiação é presidida Por Rafael Falanga e trouxe o tema “Manto sagrado, a história que o tempo bordou”, que foi desenvolvido pelo carnavalesco Rodrigo Meiners. O desfile trouxe belas alegorias e fantasias, mas os componentes aceleraram o passo no final da apresentação.

Componente da MUM (Foto: Erich Marinho / Amantes do Carnaval de São Paulo)

O projeto exaltou a memória do samba contando a história do surgimento do pavilhão das escolas de samba, que é considerado o símbolo maior de uma entidade carnavalesca. Um importante elemento protegido pelo casal de mestre-sala e porta-bandeira e que cruza gerações ao longo do tempo. De acordo com a entidade, é uma grande homenagem ao carnaval paulistano e as pessoas que seguem mantendo essa tradição viva.

O samba-enredo foi executado na avenida por Gui Cruz e Clayton Reis e escrito pelos compositores Dom Marcos, Gui Cruz, Minuettos, Vitor Gabriel, Portuga, Luciano Rosa, Marçal, Reinaldo e Imperial.

Comentários do Facebook

Veja imagens do desfile 2019 da Mocidade Unida da Mooca

Previous article

Galeria de fotos do desfile da Unidos de Bangu

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like