0

A parceria de número 14, composta por Gui Cruz, Luciano Rosa, Portuga, Rafael Falanga, Rodrigo Minuetto e Vitor Gabriel foi a grande campeã da final da escolha de samba-enredo que aconteceu neste domingo (30) na quadra da Mocidade Alegre.

A canção cantará o tema” Ayo – a alma ancestral do samba”, enredo que visa homenagear os cem anos do samba através da história de um ancestral chamado Ayó, o Deus do ritmo.

A quadra da Morada do samba esteve completamente lotada, muitos sambistas e simpatizantes acompanharam as manifestações da comunidade do limão, junto aos casais de mestre-sala e porta-bandeira, passistas, crianças e muitos setores que cantaram e dançaram ao som da “Ritmo Puro” e do time de canto.

IMG_9819

IMG_9835


Após a abertura, a presidente Solange deu boas vindas ao novo quarto casal de mestre-sala e porta-bandeira, Willian e Natália. Em seguida os cincos sambas assumiram o palco, em ordem de sorteio, e apresentaram suas cações.

Todas as equipes compareceram com um grande número de torcedores, que fizeram um grande efeito visual com várias bandeiras, fogos e muitas luzes. E, por volta das 23h, o intérprete Igor Sorriso fez a quadra explodir de emoção ao anunciar o samba 14 como o vencedor da competição.

IMG_9854

Veja o vídeo com o anúncio do samba campeão:

Ouça o samba campeão:

Samba 14 – Gui Cruz, Luciano Rosa, Portuga, Rafael Falanga, Rodrigo Minuetto e Vitor Gabriel


[toggle title=’Veja a letra’ status=closed]Ecoa o batuque do tambor

Kaô, kaô meu Pai Xangô…
Kaô, Kabecilé Xangô…

Com seu oxé, o poder do trovão
Liberta a força que emana energia e vibração
O corpo balança, a pele arrepia
A alma revela, um som que surgia
Oyá…Seus ventos que sopraram pelo ar, eparrei oyá
Na revoada, encontra um novo mundo
E matizado com as cores deste chão
Salve a negra herança viva da nação

O batuque vem da Bahia…Tem axé
Espalhado na magia que vem de oxumaré
Na Praça Onze, um canto livre no ar
Abre a roda pro semba
Tia Ciata mandou chamar

E cada canto, profano ou sagrado
É transformado pelas mãos de Omolú
“A voz do morro”, sou eu mesmo, sim senhor!
“Pelo telefone” o Brasil revelou…
Eu sou samba…
Sob a luz e a proteção de Ogum guerreiro
Sou a nobreza que invade os terreiros
Eternizado em cada coração
E quando cresci, fiz escola
Sou raiz, tenho história
E o povo aclamou!

Ô ô ô ô…É a força de ayo
No ylê da Mocidade, o samba chegou![/toggle]

Comentários do Facebook

Nenê de Vila Matilde já tem samba para 2016

Previous article

Ouça o samba 2016 da Camisa Verde e Branco

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like