0

A Rosas de Ouro fechou segunda noite dos desfiles das escolas de samba do grupo Especial de São Paulo com uma apresentação pra lá de tecnológica. A agremiação da zona norte trouxe o enredo “Tempos Modernos”, que retratou as quatro revoluções industriais, com foco na 4º, e ousou ao colocar chips e códigos de barras nas fantasias do 2.300 componentes que cruzaram a passarela.

A ação fez parte de uma iniciativa firmada entre três universidades, Centro Universitário FEI e Instituto Mauá de Tecnologia, que pela primeira vez realizaram uma experiência dentro de uma escola de samba. O último carro alegórico foi desenvolvido virtualmente em realidade aumentada e em 3D e pode ser visto por quem baixou um aplicativo criado pela azul e rosa.

Carro Alegórico da Rosas visto por realidade aumentada

Desenvolvido pelo carnavalesco André Machado, a história foi ‘contada’ pelo robô ROXP4, um brinquedo que foi trocado por outro mais moderno. Um chip com antenas de captação de sinal por radiofrequência recebeu informações sobre cada setor, que auxiliaram os diretores da roseira a direcionar a apresentação.

Desfile da Rosas (Foto: Erich Marinho / Amantes do Carnaval de São Paulo)

A primeira revolução marcou a mudança da produção manual para mecanizada, entre 1760 e 1830. A segunda revolução, em 1850, permitiu a manufatura em massa por meio da eletricidade. E a terceira aconteceu já no século 20 com a chegada da eletrônica, da tecnologia da informação e das telecomunicações atuais.

Comentários do Facebook

Assista à largada do desfile 2020 da Rosas de Ouro

Previous article

Galeria de fotos do desfile oficial da Rosas de Ouro

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like