0

Por Gustavo Andrade

De volta ao Grupo Especial, a Tom Maior traz uma grande responsabilidade em 2017: abrir a primeira noite de desfiles. E, para chegar em grande estilo na sexta-feira de Carnaval, a escola prestará homenagem à cantora Elba Ramalho, nascida no estado da Paraíba, com o enredo “Elba Ramalho canta em oração o folclore do Nordeste. Toque sanfoneiro: forró, frevo e xaxado…”.

Em seu primeiro ensaio técnico no sambódromo, realizado na noite de ontem (20), a entidade e seus componentes tiveram que driblar a chuva que caía sobre a pista. No “esquenta”, o intérprete oficial Bruno Ribas cantou o hino e relembrou o samba de 2009, que falou sobre Angola. Na concentração, a presidente Luciana Silva conversou com o Amantes sobre os preparativos da vermelho e amarelo. “Esse é o ano do nosso retorno. Vamos continuar fazendo o nosso trabalho, aprimorando alguns departamentos, para conseguirmos identificar os erros e fazer os ajustes”, disse.

IMG_2985

Comissão de frente

O coreógrafo da casa, Robson Bernanardino, trouxe na comissão de frente performances que lembravam as danças e brincadeiras do sertão nordestino. Antes do treino, o artista conversou com nossa equipe e comentou sobre a atuação do grupo. “O público pode esperar uma coreografia alegre. São vários personagens que vão retratar a história do Nordeste”, contou.

IMG_3058

A apresentação das alas e da bateria

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Jairo e Simone, veio logo atrás da comissão de frente. E, sem perder o brilho, tiveram que desviar das poças d’água que haviam pelo caminho.

À frente da bateria, Mestre Carlão conduziu o ritmo por todo o sambódromo e investiu nas paradinhas. Em meio aos instrumentos já conhecidos na ala musical, a entidade inclui o uso da sanfona. Apesar da inovação, a escola mostrou canto moderado, sendo que os componentes de diversos setores cantavam apenas o refrão do samba.

IMG_3074

A opinião do público

Aos olhos atentos de Dona Teresa, que assistiu a tudo das arquibancadas, a Tom Maior demonstrou muita disposição ao ensaiar mesmo num dia chuvoso. “É por amor mesmo! Todos estavam muito animados. Não foi a chuva que impediu a alegria deles”.

A voz do componente

Nova na casa, a estudante Manuela Casado detalhou a experiência de passar pela primeira vez no sambódromo do Anhembi. “Está sendo um trabalho bem difícil fazer a escola chegar no Grupo Especial e eu acho que este será um grande carnaval mostrando o Nordeste, com essa homenagem à Elba Ramalho”.

Comentários do Facebook

Nenê canta forte em seu segundo ensaio técnico

Previous article

Galeria de fotos: ensaio técnico Tom Maior

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like