0

Notícia atualizada em

A vice-campeã do Grupo Especial em 2019, Dragões da Real, parece estar quase pronta para tentar fazer com que a comunidade de ‘gente feliz’ bote para fora, pela primeira vez, o grito de é campeã. E se depender do presidente da agremiação, Renato Remondini, a escola vai trabalhar bastante para que esse feito aconteça no próximo carnaval.

Desde sua ascensão à elite da folia paulistana, em 2012, a direção da Dragões tem investido consideravelmente em seus desfiles e também no bem estar de seus desfilantes. Grandiosas alegorias, fantasias sofisticadas e performances de tirar aplausos do público tem feito parte da atuação da Dragões.

A quadra social, conhecida como ‘caverna do dragão’, tem passado por constantes reformas com direito a espaço kids, novos camarotes e até mesmo a ampliação do espaço para acomodar melhor os expectadores e componentes.

Quadra da Dragões em setembro de 2019 (Foto: arquivo pessoal Renato Remondini)

A agremiação já conquistou dois vices-campeonatos no Especial, e, em 2017, chegou empatar com a campeã, Acadêmicos do Tatuapé, mas, no quesito desempate, não conquistou quatro notas dez em samba-enredo.

Em 2019, a comunidade também quase subiu ao ponto mais alto do pódio, mas, por um décimo, a Mancha Verde levantou a taça.

O presidente Renato tem destacado em suas redes sociais que a entidade está num ótimo momento, com quadra lotada nos últimos meses desse ano e muita alegria e respeito, e barracão a todo vapor. “Barracão de gente feliz a pleno vapor. Tudo muito bem antecipando em relação ao nosso planejamento. Vamos virar o ano com quatro alegorias prontas, por completo, e embaladas”.

Detalhe de uma alegoria 2020 da Dragões (Foto: arquivo pessoal Renato Remondini)

Quanto aos figurinos que ilustrarão o enredo “A Revolução do Riso: A arte de subverter o mundo pelo divino poder da alegria”, que leva assinatura do carnavalesco Mauro Quintaes, a escola também está bem adiantada.

“Expectativa é que até dia 30 de janeiro seja concluído todo nosso trabalho de barracão. Atualmente estamos com 90% das fantasias das alas confeccionadas e queremos terminá-las antes do dia 20 de dezembro”, garante Renato.

A componente da ala ‘Tamujuntu’, Maria Rita Santos, é uma das integrantes que sente orgulho de fazer parte da Dragões e exalta o belo trabalho realizado pelo líder da entidade. “Os ensaios e horários são muito bons e organizados. Tomate com seus coordenadores e harmonias são dedicados e alinhados pelos propósitos. A Dragões é lugar de gente feliz e teremos nosso título de campeã em 2020”.

Componente da Dragões rumo a 2020 (Foto: Felipe Silva / Amantes do Carnaval de São Paulo)

No ano que vem, a Dragões da Real será a terceira escola a desfilar no primeiro dia dos desfiles do Grupo Especial de São Paulo, 21 de fevereiro.

Comentários do Facebook

Morre o compositor Juninho Berin

Previous article

CDs da UESP serão disponibilizados em plataforma digital ainda hoje

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like

More in Dragões