0

Por Felipe Cruz e Tiago Bombonatti
Com a colaboração de Guilherme Queiroz e Thiago Carvalho.

A segunda escola de samba a se apresentar na primeira noite dos desfiles oficiais trouxe uma clima de maresia para o sambódromo ao contar a história do município–arquipélago de Ilhabela, localizado na região norte do litoral de São Paulo. A agremiação veio com alegorias e fantasias de extremo capricho.

O enredo da Vila Maria “A Vila mais famosa é a mais bela, Ilhabela da fantasia”, foi desenvolvido pelo Carnavalesco Alexandre Louzada e teve como objetivo desbravar as lendas e magias da região.

IMG_5417

No início, o presidente Adilson José fez um discurso agradecendo a comunidade de Vila Maria e dizendo que aquela era a hora de todos mostrarem o que foi feito durante todo o ano. Em seguida os cantores da escola, liderado pelo intérprete Clóvis Pê, cantaram o samba dos autores Dudu Nobre, Rafa do Cavaco, Turko, Maradona, Paulinho Miranda, Diego Nicolau, Garoto Bom e Nenê da Vila.

 VÍDEO COM O DESFILE OFICIAL DA VILA MARIA

Coreografada por Renan Banov, comissão de frente apresentou três grandes elementos alegóricos que conduziam três componentes simulando uma batalha. Ao chão, a destaque central da comissão representava uma feiticeira, que manipulava o restante do grupo como seus súditos, os piratas.

IMG_5471

Na sequência, o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Edgar Carubina e Laís Moreira, estavam muito bem vestidos e carregavam com elegância o pavilhão da Vila Maria. A fantasia do casal trazia muitos faisões azuis com pontas claras, que remetiam à vida marinha.

IMG_5495

O grande carro abre-alas trouxe em sua base uma grande escultura de sereia, muitos animais marinhos e a rica representação da flora regional.  A bateria “Cadência da Vila” recebeu aplausos do público na arquibancada monumental no momento em que os ritmistas pararam de tocar e toda a escola cantou um dos refrões.

IMG_5508

O segundo setor destacou as manifestações folclóricas e  outra alegoria gigantesca, rodeada por índias, tambores e caveiras, que reverenciavam os ancestrais que habitavam a ilha. As alas mostraram uniformidade, todo os componestes cantaram o samba com vigor durante todo o desfile. As fantasias estavam muito bem acabadas e formaram uma cromática de cores compatível com o contexto de cada setor.

O terceiro e o quarto carro mostraram a chegada de desbravadores e a riqueza cultural da região, respectivamente. O desfile foi encerrado com com o carro que lembrou as maravilhas de Ilhabela. O portão foi fechado sem grandes problemas de evolução.

Ao final do desfile nossa equipe conversou com o diretor geral de harmonia, Demis Roberto, para saber da apresentação da Vila Maria, ouça:

 

Comentários do Facebook

Pérola Negra abre o Carnaval cantando os ritmos da Vila Madalena

Previous article

Virgem Maria é tema central do desfile da Águia de Ouro

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like